Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

no souvenir

no souvenir

Paris aqui tão perto

Aqui tão perto. Leio as notícias de Paris e arrepio-me. Quando os alertas dos primeiros tiros chegaram ontem, pensei que seria só o começo. E foi.

 

Um horror desta dimensão causa sempre espanto e surpresa a todos. Mas, infelizmente, era expectável que a capital francesa voltasse a ser palco de mais um massacre de inocentes. O país é um dos que mais tem levantado a voz (e as bombas) contra o Estado Islâmico na Síria, além de ser um território fértil para o recrutamento jihad.

 

Podemos e devemos responder com fraternidade, usar a nossa liberdade como bandeira, seguir de cabeça erguida e tentar não ter medo. Mas temos medo e vamos ter cada vez mais. E vamos desconfiar, julgar os outros e evitar certos locais. É isso o que "eles" querem.

 

Vamos ter de aprender a viver com o terror e perceber que já estamos em guerra. Resta saber como e quando vamos combater.

 

E, depois, quem sabe, possamos voltar a não ter medo.

1 comentário

Comentar post