Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

no souvenir

no souvenir

Bom boneco

Ele até dá um bom boneco, assim empertigado e cheio de maquilhagem para falar na televisão. Para falar ao país que parou para ver um antigo líder que saiu de cena a um passo do abismo. Um país descrente e submerso, a esforçar-se para chegar à superfície e ganhar novo fôlego. Ele até falou bem, usou os seus dotes de oratória, mostrou ser o tal animal político, como foi chamado e recordado ao longo da semana.

Ali ficou o boneco a falar, cheio de ideias vazias. Não houve nada de novo, nada que já não soubéssemos. Mas quem é que estava à espera de novidade? Se calhar alguns sebastianistas julgavam que esta entrevista seria o início da salvação nacional.

A novidade não vai chegar com caras do passado. Caras gastas e desgastadas por anos de políticas falhadas, anos de polémicas e corrupção, anos a sobrecarregar os contribuintes. A novidade não vai chegar nestes bonecos que ocupam os nossos ecrãs e os nossos boletins de voto. Precisamos de caras novas mas acima de tudo de ideias novas e honestas. Só assim vai ser possível começar um novo ciclo e, quem sabe, voltar a acreditar.